Fasano Turismo Travel Blog África Vermelha Mundial de Clubes 2010 Youtube CasalPix
©2017 Raul Antonio Fagundes Valls. Todos os direitos reservados. Manutenção: Webfront

São Petersburgo, Rússia

Dados gerais

A Federação Russa, tradicionalmente chamada de Rússia, foi palco da primeira revolução socialista da história (antiga URSS - União das Repúblicas Socialistas Soviéticas). Desde o fim da guerra fria, no início dos anos 1990, procura redefinir seu papel no cenário mundial e, ao mesmo tempo, solucionar os problemas internos decorrentes da transição do comunismo para o livre comércio. A unidade do país, composto de 80 etnias, é ameaçada por movimentos nacionalistas. O principal deles ocorre na Chechena. É a maior nação do mundo. Mais de 10 mil quilômetros e onze fusos horários separam Sochi, no oeste, de Vladivostok, no extremo leste. Seu vasto território ocupa dois continentes, a Europa e a Ásia. A parte européia, delimitada pelos montes Urais, concentra 4/5 da população e as principais cidades, entre elas a capital, Moscou, e a imperial São Petersburgo. As planícies inóspitas da Sibéria na porção asiática concentram as ricas reservas minerais que fazem do país um dos líderes mundiais na produção de carvão, petróleo e gás natural.

 clique para aumentar 
Canal fluvial Ekaterininsky com igreja da Ressurreição ao fundo (Igreja do Sangue Derramado)
Canal fluvial Ekaterininsky com igreja da Ressurreição ao fundo (Igreja do Sangue Derramado)
  • Geografia: área metropolitana 17.075.400 Km
  • Hora: +6GMT, no verão +7GMT
  • Moscou: é a capital do país, com 10.700.000 de habitantes
  • São Petersburgo: 5.100.000 de habitantes
  • Novgorov: 1.400.000 de habitantes
  • Ekaterinburgo: 1.310.000 de habitantes
  • População: 150 milhões de habitantes
  • Idioma: russo
  • Alfabeto: cirílico
  • Nacionalidade: russa, povo eslavo
  • Religião: cristianismo 57,4% (sendo 51,7% de ortodoxos) e islamismo 7,6%
  • Moeda: rublo russo. Cotação: 1 euro=35 rublos
  • Analfabetismo: 0,6%
  • PIB: vem crescendo 7% ao ano desde a era Putin
  • Índice de Desenvolvimento Humano: 64º lugar

Diario de Bordo

As noites brancas de San Petersburgo

Iniciamos a viagem num Airbus da TAM, poucos dias após o acidente de Congonhas. No roteiro Guarulhos – Milão – São Petersburgo. Era óbvio que estávamos apreensivos. Somente quando o comandante da Alitália informou que sobrevoávamos o Mar Báltico e em poucos minutos aterrissaríamos no aeroporto de Pulkovo, San Petersburgo, senti a realização de um sonho: conhecer a Rússia. Propus esquecer algo que marcou minha geração: comunismo, cortina de ferro, gulags; preferi a impressão do legado cultural de Dostoievsky, Tolstoi, Tchaicovsky e Ana Pavlova. Com esse sentimento cheguei a San Petersburgo numa ensolarada tarde do verão de 2007. Sabia das dificuldades de comunicação e da livre locomoção, não só porque poucos russos falam inglês, mas também pela pouca intimidade com o alfabeto cirílico.

Cansados, após quase um dia de viagem e sete horas de diferença de fuso, aproveitamos o tempo livre e nos aventuramos a perambular de metrô pela cidade. Que sensação estranha não conseguir orientar-se! Os signos do alfabeto cirílico tão raros para nós ocidentais, criado por um monge ortodoxo búlgaro chamado Cirilo, nos complicava ainda mais. Precisávamos estar atentos. A rapidez dos trens, não permitia decifrar o nome das estações. Descemos na sétima parada e, após percorrer um túnel lotado de músicos ambulantes e de desocupados bebendo vodka, emergimos em plena avenida Nevsky Prospekt - a via urbana mais importante da cidade, com quase quatro quilômetros. A arquitetura clássica de seus edifícios não deve nada aos boulevares parisienses. Mais confiantes, iniciamos uma caminhada pela elegante via que corta o Centro Histórico da antiga capital Imperial da Rússia dos Czares. Recorremos elegantes galerias, grandes magazines, edifícios em forma de arcadas e bares com enormes guarda-sóis. Há tempos não fazia tanto calor na Rússia. As belas mulheres russas aproveitavam os escassos dias de verão para luzir suas minissaias.

 clique para aumentar 
Avenida Nevsky Prospekt - a via urbana mais importante da cidade (4,5Km)
Avenida Nevsky Prospekt - a via urbana mais importante da cidade (4,5Km)

 clique para aumentar 
Avenida Nevsky Prospekt - a via urbana mais importante da cidade (4,5Km)
Avenida Nevsky Prospekt - a via urbana mais importante da cidade (4,5Km)

O fuso horário e a extrema latitude norte jogavam a nosso favor. Dias com dezenove horas de luz favorecia apreciar já na chegada as famosas Noites Brancas. As ruas fervilhavam de pessoas bebendo e festejando noite a dentro, o verão. Eram 22:00 horas, quando chegamos à ponte Dvortsovy most, sobre o Neva e tínhamos diante de nós a mais deslumbrante paisagem da Veneza do Norte: o Centro Histórico - Patrimônio Cultural da Humanidade - formado pelo conjunto do Palácio de Inverno de Catarina; o Ermitage - um dos maiores e mais importantes museus do planeta -; o Almirantado com sua cúpula dourada; a Coluna de Alexandre; o edifício do Estado Maior com seu Arco monumental e ao fundo a Fortaleza de São Paulo e São Pedro - núcleo inicial da cidade -. Ansiávamos pelo momento, quando à noite, a 1 hora e 55 minutos, erguem-se as imponentes seções centrais das pontes móveis, num espetáculo imperdível.


Vista noturna das pontes móveis sobre o rio Neva

No correr dos dias, flanamos por suas ruas, navegamos por seus canais, adornados por pontes coloridas e elegantes passarelas de ferro. Caminhamos ao longo do passeio fluvial do canal Ekaterininsky e ficamos perplexos ante uma das mais impactantes imagens da cidade, a Igreja da Ressurreição, com cúpulas coloridas e arabescos da antiga arquitetura russo-bizantina. Acompanhamos um culto ortodoxo na Catedral de São Isaac, um dos ostentosos templos da cidade (a quarta maior cúpula do mundo). Diferente dos cultos católicos, os crentes ficam de pé. Nos subúrbios da cidade caminhamos despreocupadamente pelos jardins do Palácio de Verão de Catarina, Petrovorets (o Versailles russo), cujas fontes esparramam suas águas no Golfo da Finlândia.

A cidade, idealizada por Pedro, o Grande, foi totalmente programada, e excelentes arquitetos e escultores italianos projetaram uma das mais bonitas cidades do planeta. É um museu ao ar livre. San Petersburgo se descobre uma primeira vez e se leva no interior para sempre.

Nosso próximo destino era Moscou e aventuramo-nos no trem Trans-Siberiano. A atmosfera do ambiente era dos livros de suspense policial de Agatha Christie. Cruzamos os dedos para que os Chechenos não repetissem o atentado feito no mesmo trem, dias antes.

 clique para aumentar 
Nossa aventura no Grande Expresso Trans-Siberiano
Nossa aventura no Grande Expresso Trans-Siberiano

 clique para aumentar 
Nossa aventura no Grande Expresso Trans-Siberiano
Nossa aventura no Grande Expresso Trans-Siberiano

Nomes da cidade

  • São Petersburgo, de 1712 à 1918 (nome holandês)
  • Petrogrado, 1914 (nome russo)
  • Leningrado, de 1924 à 1991
  • São Petersburgo, plebiscito em 1991 até os dias atuais

O que visitar

Museus e palácios

Existem muitos museus para serem visitados, e preços que variam de acordo com a intenção do visitante, por exemplo para visitar o Hermitage o valor da entrada custa 350R, cerca de 10 euros, mas para tirar fotos deverão ser agregados mais 100 R, cerca de 3 euros e para filmar mais 350R deverão ser desembolsados. Os dias de funcionamento dos principais museus seguem na tabela abaixo.

Museu, catedral ou palácioFechado
Museu HermitageSegunda
Gran Palácio de PetergofSegunda
Acorazado AuroraSegunda, Sexta
Palácio de CatalinaTerça
Catedral de San IsaacQuarta
Catedral da FortalezaQuarta
Igreja de Sangre DerramadaQuarta
“Laura” de Alejandro Nevsky (museus)Quinta
Fortaleza de Pedro e Paulonão fecha
Palácio Yusupovnão fecha
Catedral de San Nicolasnão fecha

  • Fortaleza de Pedro e Paulo: data de 1703. Localizada no ponto mais largo da desembocadura do rio Neva, na Ilha Zayady. É uma das obras mestras e mais singulares e o núcleo inicial da cidade. Nasceu como um baluarte para defender a saída para o mar Báltico. Ali se encontra a Catedral dos Santos Pedro e Paulo (estilo barroco), com as tumbas dos czares russos, incluindo Nicolau II com sua família. Na fortaleza estiveram presos Dostoievsky, Lyon Trotsky e Maximo Gorki.

  • Conjunto de Strelka da Ilha Vasilievski: strelka quer dizer flecha e é conhecida como a língua de terra na extremidade da ilha – a maior de toda a desembocadura do Neva.
    • Edifício da antiga Bolsa (1805): na atualidade Museu da Marinha Militar.
    • Colunas Rostradas: Colunas de 32 metros de altura que se erguem ao lado da Praça da Bolsa. Estão decoradas com proas de naves que lembram as vitórias da frota russa (lembram as da Antiga Roma). Aos seus pés sobressaem umas imponentes estátuas que simbolizam as vias comerciais da Rússia: o Volga, o Dnepr, o Volkhov e o Neva.
    • Edifício da Alfândega (1830): hoje Museu Literário.
    • Kunstkameara: primeiro museu russo de ciências naturais. Na atualidade é sede do Instituto de Etnografia.
    • Os 12 Colégios (1718): um dos maiores edifícios antigos da cidade. É a sede da Universidade de San Petersburgo.
    • Palácio Menshikov
    • Academia das Artes

  • O Palácio de inverno de catarina (1754): É o edifício mais antigo do complexo. Imponente e elegante. Tem 200 metros de comprimento, 160 de largura e 22 de altura. Estilo barroco.

  • O Hermitage: é um dos museus mais famosos e maiores do mundo e as suas coleções ocupam o complexo de edifícios mais belo da cidade: Palácio de Inverno, o Pequeno Ermitage, o Antigo Ermitage, Teatro Ermitage e o Novo Ermitage. Catarina II foi quem deu o nome ao museu. Possui nove milhões e setecentas mil peças de arte.

     clique para aumentar 
    Museu Hermitage
    Museu Hermitage

  • Praça do Palácio e Coluna de Alexandre: a praça está delimitada essencialmente pelo gigantesco edifício arqueado do Estado Maior apreciável modelo do classicismo e pelo Palácio de Inverno, obra mestra do barroco. Ao centro encontra-se a Coluna de Alexandre I.

  • O Almirantado (1806): a estupenda torre que domina o edifício funciona como eixo no sistema de praças adjacentes. Nos estaleiros do almirantado foram construídas as naves russas até o ano de 1844.

  • Palácio de Yusupov: neste peculiar palácio se encontra o porão onde foi assassinado o famoso “monje” Grigory Rasputin.

    Catedrais e Igrejas

  • Culto ortodoxo: se deseja assistir a um culto ortodoxo e escutar um coro - é uma experiência impressionante, e também excelente ocasião para entender mais a gente russa. São Nicolas, São Vladmir e Catedral De Kazan, é grátis.


    Cruz Ortodoxa de 8 pontas

  • Catedral de San Isaac: a mais grandiosa das igrejas da cidade. Do alto de sua torre tem-se uma boa vista de San Petersburgo. É a quarta maior cúpula do mundo. Na atualidade, a igreja é um museu.

  • Igreja Nossa senhora de Kazan: inspirada na Catedral de São Pedro, de Roma. Está na Avenida Nevsky. Kazan era a antiga capital do reino Tártaro.

  • Igreja da Ressurreição do Senhor (ou do Sangue Derramado): construída no lugar em que foi assassinado o Czar Alexandre II, em estilo tradicional russo. Fantástica decoração com mosaicos coloridos na parte interna e externa. É o monumento mais visitado da cidade.

  • Catedral de san nicolas: magnífico exemplo do barroco russo, onde se pode assistir um culto ortodoxo.

  • Laura (Monastério) de Alexandre Nevsky: antigo monastério com igrejas e cemitérios de personagens ilustres da cultura russa, lá estão enterrados Dostoievsky e Tchaicovsky.
     clique para aumentar 
    Catedral de San Isaac
    Catedral de San Isaac
     clique para aumentar 
    Igreja Nossa senhora de Kazan
    Igreja Nossa senhora de Kazan

    Arquitetura e urbanismo

    O conjunto das praças centrais

  • As três praças centrais são a Praça do Palácio, já mencionada, a Praça de San Isaac e a Praça dos Decembristas – Antiga Praça do Senado. Esta última está formada pela Praça do Sínodo e o monumento do Cavalheiro de Bronze, em homenagem a Pedro I.

  • Avenida Nevsky: a via urbana mais importante da cidade. A livraria mais importante de São Petersburgo se chama Casa do Livro (“Dom Knigui”), e se encontra em frente à catedral de nossa senhora de Kazan; foi construída em 1902, para a conhecida fábrica de máquinas Singer.

  • Grandes lojas dos Irmãos Eliseev: tinham um império, família de lojas de alimentos exóticos, vinhos importados e delicatessen.

  • O Embarcadouro do Neva: desde onde podemos desfrutar de uma paisagem espetacular, o rio com um quilômetro de largura, cortado por várias pontes e em suas margens elegantes palácios e os monumentos mais emblemáticos da cidade.

  • Bairro dostoievsky: um bairro histórico, praticamente intocável desde sua época.

  • É recomendável um passeio de barco pelos canais e pelo Rio Neva.

  • Subúrbios, residência dos Czares

  • Petrovoretz ou petergoff: impressionante complexo de palácios e parques. Residência de verão dos Czares – Versalhes russo.

  • Palácio de Catarina em Pushkyn ou Tzarkoe Selo, não deixe de visitar seu famoso Salão Âmbar.

    Lugares interessantes da vida cotidiana

    • O metrô é o mais profundo do mundo
    • O Mercado kusnechny, animado e pitoresco, para alimentação
    • A tenda histórica dos irmãos Eliseev (Avenida Nevsky, 56)

     clique para aumentar 
    Canais fluviais da "Veneza do Norte"
    Canais fluviais da "Veneza do Norte"

    Dicas

    • A melhor época para se viajar à Rússia é de maio a setembro. As temperaturas são amenas. Quem tiver muita experiência de viagem, dominar o inglês, dominar mapas e tiver tempo de sobra, pode encarar sozinho. Para quem tem pouco tempo e pretende voltar com uma boa idéia do país, recomendo as excursões. No mínimo fazer San Petersburgo (4 dias), Moscou (4 dias) e o Anel de Ouro - Serguiev Posad, Vladmir e Suzdal (2 dias). Se tiver tempo faça um passeio em barco pelo rio Volga.
    • Ao sair, sempre leve os documentos, o endereço e o numero do quarto do hotel. O povo é honesto e existe segurança para o turista circular.
    • Cuidado com os batedores de carteira e grupos de mulheres e crianças ciganas, esconda todos os seus pertences e vigie muito bem câmera, bolsas, e outros acessórios que esteja carregando.
    • Troque dinheiro somente em casas de câmbio oficiais ou você poderá ser lesado.
    • Evitar ao máximo falar ou se informar com os policiais. Pode arrumar uma confusão. Seja cortês com as velhinhas russas nos metrôs. Ceda o lugar para elas. Elas são muito rabugentas. É proibido tirar fotografias dentro do metrô. Fui severamente repreendido por fotografar no metrô. As pessoas da 3ª idade sofreram bastante durante a 2ª guerra e também perderam muitas regalias da época do comunismo. Comprovei, em plena Praça Vermelha, uma manifestação de idosos comunistas reclamando pelos direitos perdidos.
    • Em San Petersburgo as artérias principais foram traçadas conforme critérios urbanísticos modernos. É de fácil orientação. Para ir ao Centro Histórico que é o melhor para ver, o ideal é ter como referência a estação de metrô Nevsky Prospect e Gostiny Dvor. Se não aprendeu algumas letras do alfabeto cirílico, conte as estações com um mapa na mão. A partir da Avenida Nevsky se pode fazer tudo a pé.

    Onde parar

    Atualmente existem pouquíssimos hotéis 3 estrelas na Rússia. Para promover o turismo, que recém dá seus primeiros passos, as excursões hospedam por preços excelentes, em hotéis 5 estrelas.

    Metrôs

    São pontuais e seguros. Não se comparam em beleza e em limpeza com os de Moscou.


    Mapa do metrô de São Petersburgo

    Artesanato

  • A recordação mais típica do artesanato russo é a boneca Matryoshka, bonecas russas típicas de madeira, que se colocam uma dentro da outra, podendo ter até 19 bonecas uma dentro da outra. A Matryoshka, assim como a Vodca, e os ovos Fabergé são considerados ícones da Rússia. Também a porcelana Lomonosov, o bliny (panqueca típica russa) com caviar.

  • Ovos de Fabergé: os Ovos Imperiais Fabergé têm cerca de 13 centímetros, são decorados com desenhos cheio de detalhes e crivados de pedras preciosas. Todos foram criados para a família imperial russa.


    Típico artesanato russo

  • Os abrigados Colbacs feitos de pele (gorros usados pelos cossacos). A origem vem da cavalaria Húngara dos séculos XVI e XVII.

  • Tabuleiros de xadrez com pedras semipreciosas dos Urais.

  • Um bom lugar para adquirir essas lembranças é nos grandes armazéns Gostiny Dvor.

  • O maior mercado turístico de San Petersburgo está situado atrás da catedral da Sangue Derramada.

    Gastronomia

  • A cozinha da maioria dos restaurantes de San Petersburgo não fecham ao meio dia, e costumam funcionar do meio dia até a meia noite.

  • Os restaurantes de comida européia e estrangeira na Rússia são bastante caros, principalmente os situados em hotéis.

  • Na Rússia onde os restaurantes servem comida por “menú” - com preço fixo ao meio dia - “bussines launch”, pagando um preço econômico.

  • Pectopah: assim se escreve a palavra restaurante em russo, e os restaurantes mais econômicos são os Bistrôs e Kafés.

  • A comida russa é famosa por suas sopas exóticas – chamada de Borsch.

  • O caviar (“ikrá”) em latas se pode comprar em qualquer supermercado.

  • Na maioria dos restaurantes e fast food oferecem pratos com caviar, mais comumente o vermelho, normalmente são os “blinys” com caviar. A maneira russa mais popular de comer caviar é colocá-lo encima de uma fina fatia de pão branco com manteiga ou com uma panqueca de origem russa. Às vezes também colocam em cima de um ovo cozido cortado ao meio.

  • Os restaurantes situados no Triângulo de Ouro e a Avenida Nevsky são os mais caros.

    Onde comer

    Restaurantes de comida russa

  • Na Zdorovie (Saúde): situado na rua Bolshoi Prospect 13, Petrogradskaya Storona, é considerado um dos melhores restaurantes russos em São Petersburgo, com uma decoração especial com objetos típicos e pratos exóticos, com uma elegante e surpreendente forma de servir - por exemplo o modo de servir a sopa borsh, dentro de prato colocado dentro de uma fatia de pão. pela noite musica ao vivo (harmônica, balalaica, cantores), e canções ciganas.

  • Idiot: Moika Embarkment 82, Um restaurante bastante especial de cozinha Russa que foi visitado por Dostoievsky, seu interior é em estilo antigo e com móveis autênticos, um prato custa de 12 a 15 euros.

  • Purgá (Tormenta de neve): Embarkment Fontanka, 11. Um bar fundado por atores russos. É um lugar super popular e está na moda. Restaurantes étnicos

  • Kavkaz-Bar: Karavannaya Ulitsa, 18. Restaurante pequeno de comida georgiana, muito apreciada na Rússia, preço por pessoa de 20 a 30 Euros.

  • Karavan Saray: Nekrasova Ulitsa, 1. Cozinha Tadgica (Asia Média), música oriental, com bailarinas de dança do ventre.

  • Il Patio: Nevsky Prospect 30. Muito bem situado na avenida principal, cozinha italiana.

    Compras

    Horário das lojas: 10:00 às 20.00, 21.00 ou 22.00. A maioria delas estão abertas 7 dias da semana, não fecham ao meio-dia e nem fim de semana.

    Tenda em russo é magazin e supermercado chama-se supermárket.

    Farmácia de plantão 24 horas: Nevsky Prospect, 22

    Exemplos de preços em San Petersburgo

    1 litro de gasolina18R1 garrafa de cerveja15-25R
    Cigarro “Mallboro”25R1 lata de caviar preto (113 gramas)200-350€
    Um sorvete7-15RComer em um “bistrô”150-250R
    Viagem de metrô14RTomar um café50-100R
    1 CD ou DVD100R1 pastel em uma cafeteria50-100R
    1 livro70-200RComer em um restaurante “barato”500-700R
    Coca-Cola garrafa 2l40RComer em um restaurante “médio”1000R
    1 pão francês15RApartamento fora do centro (1 m2)2000€
    1Kg de batatas10RApartamento central reformado (1 m2)3000-5000€

    Lojas e centros comerciais históricos

  • Gostyny Dvor: o mais famoso e antigo centro comercial. Está situado em pleno centro, Avenida Nevsky, 35, tendo dentro uma estação de metrô com o mesmo nome. Seu nome em russo significa pátio de hóspedes e foi fundado em 1785.

  • Passage (em russo se pronuncia Pasásh): estas galerias comerciais foram construídas em 1848, inspiradas nas galerias francesas da época. Tem um belo teto de cristal. Está situada em frente do Gostiny Dvor, na avenida Nevsky, 48.

    Centros comerciais no casco histórico

  • Na Praça Sennaya existem dois centros comerciais: PIK com o supermercado Perekrióstok e Sennaya com o Super Patersón.

  • A praça Sennaya é uma enorme área comercial, cheia de quiosques, pequenas tendas, cervejarias baratas e lugares de comida rápida (onde não encontrará menu em inglês). O nome da praça se traduz como a praça do feno. Lá existiu um mercado de feno. Muitos heróis das novelas de Dostoievsky moravam perto desse lugar e o escritor a menciona muito em suas obras. É uma praça bastante caótica, muito popular, mas bastante interessante. Na praça existem duas estações de metrô: Sennaya e Sadovaya.

  • Vladimirrsky Passage: Vladimirsky Prospect, 19. É um edifício antigo, totalmente restaurado e convertido em centro comercial e em um hotel Dostoievsky. Vale a pena visitá-la á noite, com iluminação de várias cores e uma escada de cristal bastante curiosa. Está perto da Avenida Nevsky, ao lado da estação de metrô Vladimieskaya

    Cyber Cafés

  • Se você está com um notebook, poderá conectar facilmente à internet, bastando apenas comprar um cartão de internet (“Internet Karta”), vendido em qualquer loja de informática ou banca de jornal, e conectá-lo em uma linha de telefone.

  • Existem muitos cybercafé, mas os mais tradicionais estão na Avenida Nevsky, entre eles estão
    • Quo Vadis: Avenida Nevsky, 76 (esquina com a Avenida Liteiny)
    • Cafemax: Avenida Nevsky, 90
    • Shangri-La: Avenida Nevsky, 98

    Eletricidade

    Na Rússia a voltagem é o 220V e as tomadas são do tipo européia com dois pinos.

    Táxi

    É comum qualquer carro particular fazer uma corrida. É um dinheiro extra para eles. É só levantar o braço. Trate sempre o preço antes. É bom pechinchar. Pergunte no hotel mais ou menos o preço pelos trajetos.

    Alfabeto

    O alfabeto russo é o cirílico, muito complicado para que nunca o viu, o recomendado é tentar aprender algumas palavras básicas para não passar trabalho.


    Algumas palavras básicas
     clique para aumentar 

     clique para aumentar 
     clique para aumentar 
     clique para aumentar 

    Igreja de Petrovoretz e Palácio de Inverno de Petrovoretz (arredores de San Petersburgo)